BLOG SBAN: Alimente-se com ciência

FDA informa que transmissão do novo coronavírus por meio de alimentos e embalagens é muito improvável

Publicado em: 01/04/2021 Autor: Márcia Terra*

_______

Photo by Kai Pilger

Há mais de um ano desde que o surto do novo coronavírus foi declarado emergência de saúde global, o USDA (Departamento de Agricultura), a FDA (Agência de Alimentos e Medicamentos) e o CDC (Centros para Controle e Prevenção de Doenças) dos EUA informaram que as atuais informações epidemiológicas e científicas não indicam transmissão de COVID-19 por meio de alimentos nem de suas embalagens.

Essas informações são apoiadas por um importante consenso científico internacional, elaborado recentemente pela Comissão Internacional de Especializações Microbiológicas para Alimentos (ICMSF), o qual declarou que: “Apesar dos bilhões de refeições e embalagens de alimentos manipulados desde o início da pandemia, até o momento não houve qualquer evidência de que alimentos, embalagens de alimentos ou manipulação de alimentos sejam uma fonte ou importante via de transmissão para SARS-CoV-2. ”

A COVID-19 é uma doença respiratória transmitida de pessoa para pessoa, ao contrário dos vírus transmitidos por alimentos ou gastrointestinais, como o norovírus e a hepatite A, que costumam deixar as pessoas doentes por meio de alimentos contaminados. Embora haja relativamente poucos relatos de vírus sendo detectados em alimentos e embalagens, a maioria dos estudos se concentra principalmente na detecção da impressão digital genética do vírus, em vez de evidências de transmissão do vírus resultando em infecção humana. Dado que o número de partículas de vírus que teoricamente poderiam ser captadas tocando uma superfície seria muito pequeno e a quantidade necessária para infecção por inalação oral seria muito alta, as chances de infecção ao tocar a superfície da embalagem ou consumir alimentos são consideradas extremamente baixas.

A FDA, é a agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, protege a saúde pública garantindo segurança, eficácia e segurança de medicamentos humanos e veterinários, vacinas e outros produtos biológicos para uso humano e dispositivos médicos. Também é responsável pela segurança e proteção do abastecimento de alimentos, cosméticos, suplementos dietéticos, produtos que emitem radiação eletrônica e pela regulamentação dos produtos de tabaco. Seu equivalente no Brasil é a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde.

Mais informações:

https://www.usda.gov/media/press-releases/2021/02/18/covid-19-update-usda-fda-underscore-current-epidemiologic-and

*Márcia Terra é nutricionista e membro da Diretoria da SBAN.

 

Covid e Obesidade - Qual a relação?

Publicado em: 03/03/2021 Autor: Patrícia Freitas*

_______

Photo by Jérémy Stenuit

O Covid-19 é uma doença infecciosa causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, o primeiro caso foi relatado à Organização Mundial da Saúde (OMS) em 31 de dezembro de 2019 como resultado de um paciente com pneumonia em uma cidade da China.

COVID-19 ocasiona uma infecção respiratória caracterizada por sintomas leves a graves, como tosse seca, febre e dificuldade para respirar. O National Center for Imunization and Respiratory Diseases (NCIRD) aponta alguns fatores de risco que estão associados a maior gravidade da manifestação do Covid-19 tais como idade avançada, sexo masculino e a presença de múltiplas doenças que foram claramente identificadas como os principais fatores de risco para o desenvolvimento de COVID-19 grave. Evidências emergentes mostram que o sobrepeso e a obesidade predispõem a sintomas graves e prognóstico negativo para Covid-19.

A obesidade induz um estado de inflamação crônica. Pessoas obesas também têm um nível mais alto de leptina, que é pró-inflamatória. Essa desregulação pode interferir no funcionamento do sistema imune e pode explicar as complicações em pacientes com Covid-19.

O vírus entra na célula através de uma enzima que está amplamente presente nas células gordurosas favorecendo a entrada do vírus nessas células, prolongando a duração da eliminação do vírus e intensificando a gravidade da doença.

A dieta mediterrânea, caracterizada por uma ingestão alta de frutas, vegetais, legumes, azeite, grãos inteiros, nozes, com moderado de laticínios, peixes, aves, baixo consumos de carnes vermelhas, essa alimentação pode contribuir por ser considerada anti-inflamatória.

A necessidade de isolamento social gerada pela pandemia do Covid 19 pode causar ou agravar a obesidade e suas comorbidades (por exemplo, hipertensão, diabetes tipo 2) devido a mudanças no estilo de vida da população.

Em conclusão, a obesidade pode ser considerada um fator de risco para COVID-19 e a necessidade de isolamento social pode ter impacto no estado nutricional dos indivíduos e preocupar-se com as orientações sobre os cuidados com a alimentação e prática de atividade física pode minimizar os possíveis impactos negativos da doença.

*Patrícia Freitas é Nutricionista, Especialista em Nutrição em Pediatria pela FMUSP, em Nutrição Clínica pelo Ganep e tem 8 anos de experiência hospitalar.

 

Microbiota intestinal: qual a diferença entre prebióticos, probióticos, simbióticos e pósbióticos

Publicado em: 15/02/2021

_______

Saiba Mais +

A Associação de Nutricionistas do Reino Unido (BDA- The British Dietetic Association) publica Posicionamento sobre Alimentos processados

Publicado em: 05/02/2021

_______

Saiba Mais +

Interpretação prática das curvas antropométricas

Publicado em: 15/11/2020

_______

Saiba Mais +

Segurança e conservação de alimentos

Publicado em: 01/11/2020

_______

Saiba Mais +

Como manter hábitos saudáveis em tempos de distanciamento social

Publicado em: 15/10/2020

_______

Saiba Mais +

Formação de hábitos alimentares do lactente: o que é importante saber?

Publicado em: 05/10/2020

_______

Saiba Mais +

Importância da associação do zinco na diarreia aguda e reidratação oral

Publicado em: 15/09/2020

_______

Saiba Mais +

Ganho de peso infantil durante a pandemia

Publicado em: 01/09/2020

_______

Saiba Mais +

Torne-se um associado SBAN

Faça parte da nossa equipe de associados e tenha vantagens exclusivas.